Polícia Civil-RJ prepara concurso com 96 vagas para todos os níveis

Auxiliar de necropsia é destaque e exige apenas 1 grau completo

Sem realizar concursos há anos, a Polícia Civil do Rio de Janeiro está autorizada a divulgar
novos editais para reposição de pessoal. Entre junho e julho, o governador Luiz Fernando
Pezão deu o aval para abertura de 96 vagas em concursos PC-RJ. Tais oportunidades serão
distribuídas entre cinco cargos de todos os níveis de escolaridade. Os ganhos chegam a R$18
mil.



O destaque é o cargo de auxiliar de necropsia, que terá oferta de seis vagas. Para se candidatar
a essa carreira será preciso apenas de ensino fundamental completo. Os vencimentos iniciais
são de R$4.174,34, já incluído o auxílio-alimentação de R$264. Tais valores são considerados
acima da média salarial para esse nível de escolaridade.

Os cargos contemplados no concurso Polícia Civil-RJ serão:

- Auxiliar de necropsia – 6 vagas:
Nível fundamental completo
R$4.174,34



Técnico de necropsia – 4 vagas:
Nível médio completo
R$4.885,31

- Inspetor – 50 vagas:
Nível superior em qualquer área e carteira de habilitação na categoria B
R$5.809,58



- Perito Legista – 20 vagas:
Nível superior em Medicina, Odontologia, Farmácia ou Bioquímica
R$7.827,33

- Delegado – 16 vagas:
Nível superior em Direito
R$18.157,73

O número de vagas do concurso PC-RJ foi calculado em cumprimento ao regime de
recuperação fiscal do estado do Rio de Janeiro. Por essa medida protetiva, a corporação só
está autorizada a prover cargos que ficaram vagos por mortes, aposentadorias ou
exonerações. Com um detalhe: a contagem das carências é válida a partir de setembro de
2017, quando o regime foi adotado.

Escolha da banca do concurso PC-RJ está em andamento

Após a autorização para abertura do concurso, o próximo passo é a escolha da banca
organizadora que será responsável por aplicar as etapas da seleção. Fontes ligadas à Polícia
Civil do Rio informaram ao portal Folha Dirigida que o processo para definição da banca já está

em andamento. A expectativa é que a instituição seja escolhida pelo método de licitação e não
mais por dispensa.



Isso porque ao escolher a licitação (que pode ser por pregão eletrônico ou presencial), uma
ampla concorrência é aberta, na qual as instituições apresentam seus preços e a mais
habilitada é escolhida. Com isso, a Polícia Civil pretende democratizar seus processos e torná-
los mais transparentes.

Ainda de acordo com a corporação, um processo licitatório está aberto para cada cargo
autorizado. Ou seja, a mesma banca poderá estar a frente do concurso para todas as cinco
carreiras do concurso PC-RJ. No entanto, isso não será uma regra, já que haverá um contrato
para organizar a seleção de auxiliar de necropsia, técnico de necropsia, inspetor, perito legista
e delegado.

Concurso PC-RJ já tem estrutura de provas definida

Para quem ficou animado com a autorização do concurso Polícia Civil-RJ, a boa notícia é que a
estrutura de provas da seleção está definida em lei. Por isso, não faltam motivos para começar
a preparação! A Lei nº3.586, de 21 de junho de 2001 apresenta os detalhes de como são
realizados os concursos para ingresso na corporação fluminense.

Em geral, as seleções são compostas por duas etapas. São elas:

- Primeira etapa: provas de conhecimentos, exame psicotécnico, exame médico e prova
de capacidade física.

- Segunda etapa: curso de formação profissional – com verificação da frequência do
candidato, aproveitamento nas aulas e conceito.

Os últimos concursos PC-RJ podem servir como bons materiais de estudo, já que a estrutura de
provas estará mantida. É preciso, contudo, prestar atenção ao período em que a Polícia Civil do
Rio de Janeiro não realiza concursos.

Nesse tempo ocorreram mudanças legislativas que tornam os editais passados obsoletos.
Tenha atenção, portanto, a essas mudanças que podem ser cruciais na sua aprovação.

Editais do concurso Polícia Civil-RJ devem sair este ano

Os editais do concurso Polícia Civil do Rio de Janeiro devem ser publicados ainda em 2018. Em
entrevista ao portal Folha Dirigida, a subchefe administrativa da corporação, Gisele Pereira,
disse que a PC-RJ empenha todos os esforços para que os editais sejam divulgados o mais
rápido possível.

Para isso, primeiro é necessário que a banca organizadora seja definida. De acordo com Gisele,
esse processo demora, no mínimo, quatro meses. A intenção da Polícia Civil, entretanto, é que
o prazo seja reduzido para agilizar os trâmites de abertura da nova seleção.

A urgência para os editais é reflexo da carência de pessoal. A Polícia Civil do Rio de Janeiro
conta com déficit de 15 mil agentes. A Lei Estadual nº 699 de 1983 determina que a
corporação apresente 23 mil policiais. O estado do Rio de Janeiro, todavia, registra somente 8
mil policiais, nos dias atuais.

Além disso, a Polícia Civil do Rio conta com problemas estruturais nas delegacias, falta de
manutenção e de viaturas. A abertura dos novos concursos é apenas o primeiro passo para
resolver a grave crise pela qual a corporação vem passando.


Publicado em 02/10/2018 às 23:30:46
Compartilhe com os amigos: