Direito Penal para o concurso PC-RJ: veja o que pode cair na prova

Professor Tiago Santos indica os principais assuntos

Considerada uma das disciplinas com maior peso em concursos policiais, Direito Penal tende a repetir esse feito nas provas para ingresso na Polícia Civil do Rio de Janeiro. Por isso, os especialistas recomendam começar os estudos o quanto antes. 
Para o professor Tiago Santos, do ‘Concursos com Trânsito’, quanto mais cedo a preparação, maior a probabilidade de sucesso no concurso Polícia Civil-RJ. “Deixar para estudar quando sair o edital não é recomendado. E Direito Penal é uma das principais matérias quando o concurso está ligado a segurança pública”. 

Para estar bem preparado no dia da prova, ele indica que o ideal seriam três horas de estudo dessa disciplina por dia. “Caso não seja possível, é imprescindível uma rotina diária de estudos pelo máximo de tempo possível”, destaca. 
Questionado sobre os assuntos que são recorrentes no concurso PC-RJ, Santos explica que eles se dividem na parte geral e parte especial. Confira: 
Parte Geral: 
•    Princípios; 
•    Lei penal; 
•    Teoria do crime. 

Parte especial: 
- Crimes praticados por funcionário público contra a Administração pública.

Qual a melhor forma de estudar Direito Penal para o concurso PC-RJ? 
Mesmo com a quantidade de horas definida e com a noção dos assuntos mais cobrados, muitos interessados nas 96 vagas do concurso Polícia Civil-RJ podem se perguntar: qual a melhor forma de estudar Direito Penal? 
O professor da disciplina, Tiago Santos, acredita que o segredo está em dois hábitos: “ler o Código Penal, a Constituição Federal e, principalmente, fazer questões sobre os temas”. 

Sobre as principais características que os candidatos não podem deixar de ter para obter êxito nas provas do concurso, o especialista acredita que são determinação e disciplina. 
“A PCERJ é uma instituição que traz uma sensação de orgulho para seus integrantes, tenho muitos alunos que hoje fazem parte dos quadros da PCERJ e também possuo muitos amigos. Além da estabilidade que o concurso traz, a carreira também trará excelentes amizades”, detalha Santos.


Provas do Ceperj tem cobrança clara e precisa, diz professor
A Fundação Ceperj é a mais cotada para organizar o concurso Polícia Civil-RJ. O professor Tiago Santos define que essa banca não tem um histórico de ser muito exigente em Direito Penal. Mas, ele apontou que isso não significa ser fácil. 
“O que posso afirmar é que a banca procura ser clara e precisa em seus enunciados, não dando margem a dupla interpretação”, resume. A Ceperj tem prioridade nos concursos realizados por órgãos do estado do Rio de Janeiro, de acordo com o Decreto 42.298/2010. 

O presidente da Fundação, Pedro Castilho, informou ao portal Folha Dirigida que membros da Academia de Polícia Sylvio Terra (Acadepol) o procuraram para firmar de contratação da Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (Ceperj) para organizar o concurso PC-RJ.

“Tivemos a oportunidade de receber, há pouco tempo, em nosso gabinete uma equipe de delegados de polícia. A conversa girou em torno da realização do concurso para Polícia Civil do Rio pela Fundação Ceperj”, revelou Castilho em entrevista concedida no dia 25 de outubro.

Outras bancas só seriam contatadas nas situações em que Ceperj não quisesse estar à frente da seleção. Como a primeira reunião com a Polícia Civil do Rio já foi realizada e não foram encontradas contradições, a fundação deve ser oficializada como banca do concurso nos próximos dias, em publicação do Diário Oficial do Estado do Rio.

“Os órgãos públicos do Rio de Janeiro, que buscam preencher vagas por concursos, fazem contato primeiramente conosco. E podem recorrer à outra instituição desde que a Ceperj decline. O que não é nossa intenção”, expressou o presidente da fundação.

Concurso PC-RJ: editais devem ser publicados ainda em 2018

Pedro Castilho ainda revelou que os editais do concurso para Polícia Civil do Rio devem ser divulgados ainda este ano. Isso porque a corporação tem pressa para suprir o grave déficit de pessoal. A Lei Estadual 699/1983 indica que a PC-RJ tenha um contingente de 23 mil agentes. O estado, contudo, conta com apenas 8 mil policiais, hoje em dia.

Entre junho e julho, o atual governador Luiz Fernando Pezão autorizou a abertura do concurso Polícia Civil-RJ. O aval foi para preenchimento de 96 vagas em cargos dos níveis fundamental, médio e superior. 
Os cargos contemplados na próxima seleção pública serão:

Os valores dos ganhos já incluem os R$264 de auxílio-alimentação. 
 


Publicado em 14/11/2018 às 08:38:17
Compartilhe com os amigos: